Os conceitos de economia compartilhada e economia colaborativa costumam ser utilizados como se fossem o mesmo, mas não é bem assim, apesar de estarem próximos. Na verdade, em algum nível, também não são tão novos, vide exemplo de grupos de donas de casa em compras conjuntas, trocas de material escolar entre crianças, etc.

Fato é que em ambos os casos, a economia colaborativa ou compartilhada, tiveram um desenvolvimento grandioso com o desenvolvimento da tecnologia, e hoje, tornou-se tendência mundial.

Nos dois casos, as interações e processos estão baseados em necessidades coletivas, economia comum e sustentabilidade, já que envolve cada vez mais cidadãos comuns, como eu e você.

Na economia compartilhada, há uma rede de pessoas que podem consumir um bem ou serviço de modo coletivo, sem necessidade de adquiri-lo. Por exemplo, você mora num condomínio e vocês decidem ter uma gama de ferramentas que poderá ser utilizada por todos. Cada morador poderá ter acesso a produtos como furadeiras, chaves de fendas, etc., sem ter que adquiri-las e ainda ter um espaço em sua casa para guarda-las. Ou seja, você terá acesso quando necessário, o consumo diminui, visto que os moradores não precisarão comprar individualmente esses materiais, e o custo será muito mais baixo para todos.      

Neste modelo são vários os exemplos de larga escala ou menor escala. Uber, Booking e escritórios como o nosso, a Ingá Negócios.

A economia colaborativa, existe um grupo que colabora de algum modo para o objetivo de cada um. Uma dessas formas, e que conhecemos há muito, são consórcios de veículos ou imóveis. Cada um compra os valores que lhe convierem, mas há um grupo que coordena isso tudo.

Há ainda grupos que colaboram para o bem comum, um grupo de desenvolvedores de sistemas, por exemplo em que todos colaboram em sua construção, muitos destes são abertos para o público utilizar.

Na Ingá Negócios, buscamos ambas as coisas. Trabalhamos com salas e escritórios compartilhados, reduzindo custos de modo significativo para aqueles que precisam de espaço para trabalhar, ou mesmo endereço para administração de suas correspondências e recados, essa é nossa modalidade virtual

Em termos colaborativos trabalhamos focados em ajudar nossos clientes a desenvolver seus negócios, de modo que aqui consigam gerar negócios novos não só através de network.

Isso nos parece ainda tão inovador que muitos deles não utilizam as ferramentas de que dispomos para divulgação de seus trabalhos, mas aqueles que se utilizam, vem se beneficiando muito das ações que fazemos.

Tanto na economia colaborativa quanto na compartilhada, ambos os casos envolvem várias de nossas crenças e valores, dentre elas, o cuidado com o ambiente, isso vai desde nossa pequena horta orgânica para utilização de todos, à produção de energia fotovoltaica.

Também por isso nos julgamos uma empresa UBUNTU. Se você é, eu também sou.

Márcia Venturini é psicóloga e diretora da Ingá Negócios – Escritórios virtuais e compartilhados.

 

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *